Dicas, Mercado Imobiliário, Serra Gaúcha

IPTU- SAIBA TUDO SOBRE ESTE IMPOSTO

Estamos no início do ano e com ele chegam alguns impostos que devemos ficar atentos quanto ao pagamento! Um deles é o IPTU- Imposto Predial e Territorial Urbano, um imposto cobrado de quem tem um imóvel urbano. Pode ser terreno com ou sem casa, apartamento, sala comercial ou qualquer outro tipo de propriedade em uma região urbanizada.

Vamos conhecer alguns pontos importantes?

QUEM COBRA O IPTU?

São as Prefeituras que cobram o IPTU. Cada cidade tem seus critérios de cobrança.

COMO É GERADO O VALOR DO IPTU?

O valor deste imposto corresponde a avaliação do imóvel. Essa avaliação é feita pela Prefeitura utilizando o Valor Venal. Valor Venal é um preço estipulado pela Prefeitura e nada tem a ver o valor de preço de mercado. Tamanho do terreno, localização, área construída e tipo de construção  são alguns fatores que influenciam no Valor Venal.

PARA ONDE VAI O VALOR PAGO DE IPTU?

Os valores arrecadados com o IPTU ficam para o município. Os recursos do IPTU são imprescindíveis para que serviços mais qualificados sejam oferecidos para a comunidade como: saúde, educação, infraestrutura urbana, entre outras.

QUEM DEVE PAGAR O IPTU?

Quem deve pagar o IPTU é o proprietário do imóvel, cabendo a ele responder pela falta ou atraso na quitação. Em casos de locação, geralmente quem paga é o inquilino mas tudo deve estar explicitado em contrato.

COMO FUNCIONA A COBRANÇA DE IPTU NA CIDADE DE CANELA-RS?

Na cidade de Canela, no Rio Grande do Sul, o imposto predial tem alíquota de 0,27% sobre o valor venal do imóvel. Já no territorial, a alíquota é de 2% sobre o valor do imóvel. Isso quer dizer, em terrenos com construção regularizada a cobrança é de 0,27% sobre o valor venal; já nos terrenos baldios cobra-se 2% sobre o valor venal.

De acordo com o Novo Código Tributário de Canela, terrenos de até 1.000 m² precisam ter 4% de área edificada para não serem considerados baldios. Já para os lotes que possuem entre 1.000 a 5.000 m², a área construída precisa corresponder a 3%. Nos lotes com área entre 5.000 a 10.000 m², o percentual edificado deve ser de 2%. Os terrenos com metragem entre 10.000 e 50.000m² devem ter 1% de área edificada e, nas áreas com mais de 50.000m², o percentual de edificação deve ser de 0,5% do total.

É notória a importância do pagamento do IPTU dos seus imóveis! Cidadão consciente favorece a qualidade de vida do seu município!

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *