Mercado Imobiliário

Reajustes do Setor Imobiliário

No decorrer da evolução dos custos de construções habitacionais, foram criados alguns índices com a finalidade de dar um parâmetro e um padrão, para a elaboração de valores referentes ao mercado da construção civil. Os quais também servem como base para a correção dos contratos de compra de imóveis e aluguéis. Os dois principais índices são: o Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) e o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC).

O IGP-M além de servir para balizar os aumentos do setor imobiliário, valores e aluguéis, serve também como índice para o campo de energia elétrica. São três os índices que compõem o IGP-M.

O INCC é baseado nos preços praticados pela construção civil, como mão de obra e materiais, e sua primeira divulgação foi feita em 1950, onde era utilizado apenas na cidade do Rio de Janeiro, e tinha a sigla ICC (Índice de Custo da Construção). A partir de 1985 é que passou a ser o hoje conhecido INCC. Ele é usado para a correção de valores de imóveis em construção ou na venda parcelada de um imóvel.

Ambos os índices tem uma atualização mensal, ditada pela economia nacional e mundial, podendo então ter uma variação positiva ou negativa, de acordo com a atual situação.

reajuste igp-m

Reajuste de 2016

Conforme uma pesquisa feita pela FGV (Fundação Getúlio Vargas), o IGP-M subiu 0,43% na primeira prévia de março/2016, ante avanço de 1,23% na primeira prévia do mesmo índice em fevereiro/2016. Com o resultado, o índice acumula aumentos de 2,88% no ano e de 11,47% em 12 meses.

A FGV informou ainda os resultados dos três indicadores que compõem a primeira prévia do IGP-M de março/2016. O IPA-M, que representa os preços no atacado, subiu 0,45% neste mês, em relação à alta de 1,44% na primeira prévia de fevereiro. O IPC-M, que corresponde à inflação no varejo, apresentou alta de 0,44% na leitura anunciada nesta quinta, após subir 1,07% no mês passado. Já o INCC-M, que mensura o custo da construção, teve elevação de 0,30%, após registrar aumento de 0,31% na mesma base de comparação.

O IGP-M é muito usado para calcular o reajuste no preço do aluguel. No dado fechado do IGP-M do mês de fevereiro, a alta foi de 1,29%. O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) subiu 0,79% em março/2016, seguindo incremento de 0,52% no segundo mês deste ano.

A cada dez dias a FGV divulga as variações prévias que conceberão o índice referente ao período completo analisado. Atualmente o IGP-M é o índice utilizado para balizar os aumentos da energia elétrica e dos contratos de alugueis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *